Palestrante orienta sobre o estado do município em relação ao meio ambiente (Foto: Cedida)

Conscientização sobre o meio ambiente estimula rancharienses a pensar no futuro

18/10/2017 - Por Michele Santos

Com grande relevância social, assuntos como meio ambiente ganham espaço em palestras e conteúdos em sala de aula. A ideia é fazer com que as pessoas se conscientizem sobre o tema para garantir um futuro melhor para si mesmo e as novas gerações.

A Aprata, por meio da Lei do Aprendiz 10.097/2000, possui em sua grade curricular a matéria sobre o meio ambiente. Para dar início ao conteúdo, o professor de Comunicação e Linguagem, João Paulo Santos, decidiu promover uma palestra para os alunos conhecerem mais sobre o assunto.

O convidado foi o técnico ambiental da Prefeitura de Rancharia, Marcos Vinicius Santos, que abordou com os menores e jovens aprendizes a questão sobre o meio ambiente como um todo, principalmente dentro da realidade da cidade. “Mostrei dados estatísticos e os custos que Rancharia tem com saneamento básico, tratamento de água, esgoto, lixo eletrônico, resíduos sólidos e tóxicos. Assim eles têm uma noção e conhecimento do quanto se paga e quem acaba pagando por isso”.

Durante o encontro o palestrante percebeu que o assunto era algo novo e a maioria dos alunos ficaram surpresos. O jovem aprendiz, Gabriel Oliveira, 18, conta que sabia apenas o básico, “que o lixo é um problema que está crescendo cada vez mais e irá causar prejuízos caso não seja feito algo a respeito”. Ele não imaginava que a cidade acumulava tanto detrito e o quanto isso custa caro para o município, já que é levado para a cidade vizinha, Quatá, pois o aterro de Rancharia está esgotado e o de lá ainda possui condições de uso.

Para o jovem aprendiz, Felipe Vieira, 23, a palestra teve grande proveito, passou detalhes do município que por mais que sejam pequenos precisam ser acertados, evitando causar mais impacto ao meio ambiente. “Não sabia muitas coisas, mas sempre procurei ter consciência e pensar no dia de amanhã, além de ser sempre bom ter alguém de vez em quando nos orientando”.

Jovens ficam supresos com os gastos da Prefeitura com lixo (Foto:Cedida) 

O professor de Comunicação e Linguagem explica que a palestra superou sua expectativa, que os alunos aprenderam muitas coisas e espera que eles transmitam para outras pessoas próximas o conhecimento adquirido. Ele ainda conta que o primeiro passo é começar com a conscientização da separação dos lixos, “como reciclável ir para coleta seletiva, rejeito ir para o aterro e orgânico ser usado como adubo”. 

O conteúdo das aulas está programado até o final do mês de novembro, e o professor esclarece que no encerramento será apresentado um trabalho com materiais recicláveis feitos pelos próprios alunos, a fim de estimular e colocar em prática tudo que foi aprendido. “É ótimo criar, inventar ou até mesmo modificar algo. É muito gostoso de fazer, uma forma perfeita de encerrar o assunto estudado”, conta o jovem aprendiz Vieira.